O NAUFRAGADO E O MAR

Um naufragado adormeceu na praia depois da sua luta com as ondas. Quando acordou, repreendeu amargamente o mar pela sua traição ao seduzir os homens com a sua superfície lisa e sorridente, para depois, quando eles estavam bem embarcados, virou-se furiosamente sobre eles e enviou tanto o navio como os marinheiros para a destruição.

O mar surgiu na forma de uma mulher e respondeu:

- "Não me culpe, ó marinheiro, mas sim aos ventos, por natureza estou tão calma e segura como a própria terra, porém os ventos jogam sobre mim as suas rajadas, que me chicoteiam em uma fúria que não é natural para mim."

Moral da história: Pense antes de culpar alguém.

Plano de assinatura do Kindle