O MOLEIRO, O SEU FILHO E O SEU JUMENTO

Um moleiro, acompanhado pelo seu jovem filho, estava a conduzir o seu jumento ao mercado na esperança de encontrar um comprador para ele. Na estrada, encontraram uma turma de meninas, rindo e falando:

- "Você já viu um par de bobos assim? Estão andando nesta estrada empoeirada quando podem andar no jumento."

O moleiro pensou que havia sentido no que diziam, por isso fez o seu filho montar no jumento, enquanto ele caminhou ao lado. Logo eles encontraram alguns de seus velhos companheiros, que os cumprimentaram e disseram:

- "Você está deixando seu filho muito mimado, deixando-o cavalgar enquanto você anda a pé, faz este jovem preguiçoso andar, será muito bom para ele."

O moleiro seguiu o conselho deles e ficou no lugar do seu filho no jumento, enquanto o rapaz andava para trás. Eles não tinham ido muito longe quando se aproximaram de uma festa com mulheres e crianças, o moleiro os ouviu dizer:

- "Que velho egoísta! Ele cavalga em conforto, mas deixa o pobre garotinho seguir o melhor que pode com as suas próprias pernas!"

Então ele fez o seu filho subir no jumento atrás dele. Mais adiante na estrada, eles encontraram alguns viajantes, que perguntaram ao moleiro se o jumento que ele montava era seu ou um animal contratado para a ocasião.

Ele respondeu que era dele, que o levava para o mercado para vender, disseram os viajantes:

- "Céus! Quando chegar no mercado o pobre animal estará tão exausto por causa do peso que ninguém vai olhar para ele. Seria melhor carregá-lo."

Disse o moleiro:

- "Se isso te agrada, podemos tentar."

Então eles saíram, amarraram as pernas do jumento com uma corda e o colocaram num tronco, finalmente chegaram à cidade, carregando-o entre eles. Isto foi uma visão tão absurda que o povo apareceu em multidões para rir deles, irritando o pai e o filho sem piedade, alguns até os chamavam de malucos.

Chegando a uma ponte sobre o rio, o jumento ficou assustado com o barulho e a sua situação incomum, chutou e lutou até que arrebentou as cordas que o amarravam, caiu na água e se afogou. Em seguida, o infeliz moleiro, irritado e envergonhado, fez o seu caminho de volta para casa, convencido de que ao tentar agradar a todos, não agradou a ninguém e ainda perdeu seu jumento no processo.

Moral da história: Não tente agradar a todos ou vai se decepcionar.

Plano de assinatura do Kindle