O LEÃO, A RAPOSA E O VEADO

Um leão estava doente em sua toca, incapaz de prover-se de alimentos. Então ele disse a seu amigo, a raposa, que veio perguntar como ele estava:

"Meu bom amigo, eu gostaria que você fosse até lá e implorasse ao grande veado, que mora lá, para vir até minha toca, tenho o desejo de fazer meu jantar com o coração e o cérebro de um veado."

A raposa foi ao bosque e encontrou o veado e lhe disse:

- "Meu caro senhor, você está com sorte. Você conhece o leão? Nosso Rei? Bem, ele está no próximo da morte e o nomeou seu sucessor para governar os animais. Espero que não se esqueça que fui o primeiro a lhe trazer a boa notícia. E agora devo voltar para ele, se você seguir meu conselho, virá também e estará com ele nos seus últimos dias."

O veado ficou muito lisonjeado, seguiu a raposa até a toca do leão, não suspeitando de nada. Logo que entrou, o leão saltou sobre ele, mas ele julgou mal sua postura e o veado escapou apenas com as orelhas rasgadas, voltando o mais rápido que pôde para o abrigo do bosque.

A raposa ficou muito perplexa e o leão ficou terrivelmente desapontado, pois ele estava ficando muito faminto devido a sua doença. Então, ele implorou à raposa que tentasse de novo persuadir o veado a ir até sua toca, a raposa disse:

- "Desta vez será quase impossível, mas vou tentar."

Ele foi para a floresta uma segunda vez, encontrou o veado descansando e tentando se recuperar de seu susto. Assim que ele viu a raposa, gritou:

- "Seu canalha, o que você quer dizer ao tentar me atrair assim até a minha morte? Retire-se ou o farei morrer com meus chifres."

Mas a raposa era muito sem vergonha, ele disse:

- "Que covarde você foi, realmente pensaste que o leão te faria algum mal? Ele só ia sussurrar alguns segredos majestosos em seu ouvido até que você correu como um coelho assustado. Você o enojou bastante, não tenho certeza se ele fará o lobo como rei, a menos que você volte imediatamente e mostre que tem algum respeito. Prometo-lhe que ele não lhe fará mal e serei seu fiel servo."

O veado foi tolo o suficiente para ser persuadido a voltar, desta vez o leão não cometeu nenhum erro, mas o dominou, festejou bem em cima de sua carcaça. A raposa, por sua vez, viu sua chance, quando o leão não estava olhando, comeu o cérebro para recompensá-lo por seus problemas.

Quando o leão começou a procurá-lo, não teve sucesso, a raposa que o observava, disse:

- "Acho que não adianta você procurar o cérebro, uma criatura que entra duas vezes na toca de um leão não pode ter nenhum."

Moral da história: Não cometa o mesmo erro duas vezes.

Plano de assinatura do Kindle