O HOMEM AVARENTO

Um homem avarento vendeu tudo o que tinha, derreteu seu arsenal de ouro em um único pedaço, que ele enterrou em segredo em um campo. Todos os dias ele ia olhar para ele, às vezes passava longas horas se vangloriando de seu tesouro.

Um de seus homens notou suas visitas frequentes ao local, um dia o observou e descobriu seu segredo. Esperando uma oportunidade, ele foi de noite até o local, desenterrou o ouro e o roubou.

No dia seguinte o homem avarento visitou o lugar como de costume, percebendo que seu tesouro desapareceu, começou a puxar os cabelos e a chorar por causa de sua perda. Nesta condição, ele foi visto por um de seus vizinhos, que lhe perguntou qual era o seu problema.

O homem avarento contou-lhe de sua desgraça, mas o outro respondeu:

- "Não leve isso tão a sério, meu amigo, coloque um tijolo no buraco e dê uma olhada nele todos os dias, você não estará pior do que antes, pois mesmo quando você teve seu ouro, não lhe serviu para nada."

Moral da história: A riqueza não serve de nada se não for usada.

Plano de assinatura do Kindle